(16) 3211-2828 Fale Conosco

Estudantes do Colégio Santa Úrsula fizeram parte de equipes que ficaram em 1º e 2º lugares no 'Desafio Jovem Inovador'

Estudantes do Colégio Santa Úrsula fizeram parte de equipes que ficaram em 1º e 2º lugares no “Desafio Jovem Inovador”

Equipes TKSchool e Avante propuseram soluções tecnológicas para área educacional

 

            O demoday do “Desafio Jovem Inovador”, que aconteceu na manhã do dia 7 de dezembro, teve, como integrantes das equipes vencedoras, os alunos Arthur Pires Bueno e Samira Bertoncini Batalha, respectivamente, alunos do 1º e do 2º anos do Colégio Santa Úrsula de Ribeirão Preto (SP). Participaram de todo o projeto 18 alunos de escolas públicas e privadas, que se organizaram em quatro equipes – TKSchool, que ficou em 1º lugar, Avante, que levou o 2º posto, WePetts e Doe Now.

            As duas equipes vencedoras encontraram soluções tecnológicas para área educacional. TKSchool propôs a criação de um aplicativo que permite a comunicação entre escola e família. A Avante apresentou um APP colaborativo que incentiva o debate entre vestibulandos para que construam repertórios e argumentos e se preparem para as redações de Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e vestibulares.

            WePetts levou a ideia de um APP que conecta pessoas interessadas na causa animal, que queiram fazer doações ou adotar um pet. Doe Now propôs aproximar a sociedade do Terceiro Setor, facilitando a comunicação entre ONGs (Organizações Não Governamentais) e voluntários que desejam participar e contribuir com doações.

 

Um novo jeito de “ser escola”

            De acordo com a empresária Juliana Villas Boas, idealizadora e fundadora da startup Kick, que organizou o “Desafio Jovem Inovador”, a proposta foi, desde o início, levar para o estudante um jeito novo de “ser escola” e de construir o conhecimento.

            “Quisemos que, por meio do trabalho em equipe, eles vivenciassem todas as fases de elaboração de um modelo de negócio, utilizando como base a tecnologia para propor soluções para problemas atuais. O empreendedorismo é muito mais que reunir as condições para abrir um negócio. É, de fato, uma forma de ver e estar no mundo. É um estado de espírito”, concluiu.

            O “Desafio Jovem Inovador” foi formado por 17 workshops, sempre aos sábados pela manhã, com 17 desafios e, no mês de dezembro, uma banca para apresentação dos resultados. Os 20 jovens se dividiram em quatro grupos com cinco membros a partir da afinidade com cada tema apresentado e trabalharam juntos durante quatro meses de atividades.

 

Banca qualificada

            A banca que julgou os trabalhos foi formada por Adriana Luz, diretora de Pessoas e Gestão da Bild Desenvolvimento Imobiliário; Kim Morise, head de Inovação da Bild; Adriana Bonemer, gestora de Branding e Comunicação do Grupo Bild e Vitta; Mariana Molina, gestora de Inovação do Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas); e Rodrigo Faria, professor e desenvolvedor do aplicativo DataEduc.

            Faria avaliou os pitches dos estudantes, ressaltando pontos como desenvoltura, domínio da proposta e qualidade dos trabalhos. “Realmente, o ‘Desafio Jovem Inovador’ ofereceu um repertório para os estudantes que os colocará muito à frente no mercado de trabalho”, disse Adriana Bonemer. Os pitches foram realizados da mesma forma como acontece em bancas de startup para a conquista de investidores.

 

Pitches surprendentes

            O estudante do Colégio Santa Úrsula Arthur Pires Bueno, que participou da equipe vencedora, disse que foi uma “ótima experiência” participar do “Desafio Jovem Inovador”. “Validamos o nosso projeto. Vimos que, realmente, ele pode ser colocado em prática”, afirmou Bueno.

            “O mundo do empreendedorismo é muito mais que abrir uma empresa. É encontrar soluções para os problemas atuais da nossa sociedade. Por isso fizemos um aplicativo para ajudar os jovens a escreverem melhor e terem mais chances de ingressar na universidade”, contou a aluna Samira Batalha.

            O coordenador do Ensino Médio do Colégio Santa Úrsula, Fernando Lomas, afirmou que “a escola apoia iniciativas tecnológicas e, por isso, esteve sempre junto ao ‘Desafio Jovem Inovador’, sobretudo, por acreditar que a tecnologia deve ser utilizada para fazer o bem, para melhorar a qualidade de vida e, principalmente, para construir uma sociedade melhor para todos”.

Ops... Preencha corretamente o formulário.
Obrigado! Seu contato foi encaminhado com sucesso.